Casa na Ericeira

Casa na Ericeira – Descrição / texto

Os nossos clientes adquiriram um lote de terreno num bairro de moradias isoladas - uma tipologia de expansão urbana muito comum em Portugal - que, apesar da sua baixa densidade, transforma fundamentalmente a paisagem: o terreno é aplanado, as árvores abatidas, e as construções - casa, jardim, muros - formam um todo compacto, mineral, higiénico.

O programa deste projecto - uma casa com 3 quartos e uma piscina - não difere do implementado nos lotes vizinhos. O terreno desce 7 m desde a rua até um talvegue, obliquamente, o que é particularmente inconveniente; e precisamente pela sua inconveniência, decidimos que devia ser preservado.

Estudámos várias conformações para a casa, sempre mantendo o terreno, bem como os pinheiros altos que o povoam, intactos; e entendemos que o desenho da casa podia surgir do diálogo com o terreno e as árvores. A solução final é radicalmente directa: o piso inferior é delimitado por uma curva de nível - uma linha diagonal - que assegura o nivelamento do interior pelo exterior, e oferece a melhor vista - uma colina verdejante a Sudoeste. O piso superior, solto do terreno, segue os limites edificáveis definidos no loteamento, e estende-se até onde as árvores permitem. Cada piso conforma um volume autónomo que, através de um processo de uma mimetização selectiva, desenvolve uma natureza funcional, espacial e material própria. A relação entre ambos os volumes é ambígua e impossível de captar de um só ponto de vista.

Este processo demonstra que nenhum território é uma folha em branco: um terreno livre não está menos carregado de contexto, forças e idiossincrasias do que uma cidade medieval, e ambos podem indiciar uma abordagem singular e inesperada.


Iteração


Exploração

Terreno


Ficha técnica

Local
Outeirinho, Ericeira
Data
2014 - Presente
Área Construída
446 m²
Área do Terreno
1078 m²

Arquitectura
Vasco Correia e Patrícia Sousa
Colaboraram
Sebastien Alfaiate, Tiago Garrido e Joana Ramos