Fanqueiros

Fanqueiros – Descrição / texto

Este edifício, que ocupa os números 212 a 224 da Rua dos Fanqueiros, mantém-se fiel à concepção original de Carlos Mardel e Eugénio dos Santos - pisos inferiores com tectos abobadados e pisos superiores com gaiola de madeira incorporada em paredes de alvenaria - salvo a introdução, no início do século XX, de várias vigas metálicas para adaptar o edifício a um armazém de têxteis. No lado posterior, o edifício encosta a um grande muro de suporte que vence o desnível entre a Rua dos Fanqueiros e a Rua da Madalena. Encostados a este muro, 3 saguões garantem alguma luz natural e renovação de ar.

O nosso cliente encomendou-nos um estudo de viabilidade para renovar o edifício, mantendo as funções de comércio e habitação.

A alteração estrutural do início do século XX e a falta de manutenção continuada deixaram o edifício num estado de degradação muito severo, o que nos permitiu assumir um grau de liberdade maior do que o habitual na Baixa. O saguão central recebe um elevador panorâmico, que salvaguarda a entrada de luz natural e renovação de ar. Os apartamentos têm dimensões e formatos variados e todos abrem para a fachada principal. Os apartamentos mais surpreendentes serão talvez o T2 do piso 1, em que os espaços são organizados num "pavilhão" sob os tectos abobadados, e o T3 superior, que se adapta à geometria do telhado.

No final do estudo de viabilidade o nosso cliente vendeu o edifício a outro investidor, por um preço superior.


Marques Rodrigues


Ficha técnica

Local
Lisboa
Data
2014 - 2015
Área Construída
1546 m²
Área do Terreno
311 m²

Arquitectura
Vasco Correia e Patrícia Sousa
Colaboraram
Sebastien Alfaiate e Joana Ramos